quarta-feira, dezembro 14, 2005

Nha Boca ka Sta La

" Nao busco entender para crer, mas sim creio para entender".
Os desáfios deste mundo que se pensa "globalizado", não faz convite - nem sei se fará um dia - a resignação, muito menos para à auto-exclusão.
O titulo que se propôs, para a reflexão, requer uma analíse ponderada do seu impacte "negativo" para a tão coesão nacional que tanto almeja os guineenses.
A responsabilidade nacional, atinge o seu auge com a atitude posítiva de cada um, dentro da sociedade em que é circunscrito. O "Nha boca ka sta la", esta desenquadrado, perdeu-se completamente o sentido. Pois, a situação porque passa este país, precisa de contribuição de todos, sem insulto, sem guerra e muito menos com a arrogância, mas sim com muita humildade, determinação e organização para o virar da pagina, tendo em conta sempre, o savoir faire de cada um.
A Guiné-Bissau, depende dele mesmo para a sua afirmação e conquísta, bastando para isso uma organização interna que permite galvanizar e encorrajar aquele povo imbuído de esperança, à trabalhar rumo ao desenvolvimento...

1 comentário:

CAMINHU LUNDJU disse...

Caminhu lundju,


Paremtis
O desenvolvimento é uma farsa criada pelo poder dominante com a pretensão de que você nunca o alcançará mesmo tentado, mas com certeza serviras de apoio e culpa por não atingir o almejado.
Sendo assim a cada tentativa frustrada de alcançar a meta traçada voltara para você como fracasso e para o poder dominante, o sucesso por uma luta pelo tão desejada DESENVOLVIMENTO.
No meu ver desenvolvimento só é grande nas palavras, já que contem 6 sílabas mas a palavra VALOR é muito mais interessante.
Tudo isso é mera ilusão com finalidade de conquistas e outros.
Vamos valorizar o que é nosso e seremos respeitados, não imitar o desconhecido só porque tem com ele “caneca di midi” na mão.

Um abraço forte e um beijo grande no coração de todos os guineesses.
Ansumane Cassamá (Pepas).
ansu75@hotmail.com